Blog do Quesada

Busca

19/06/2010

Olho vivo em Drogba

O guerreiro atacante marfinense é um nome internacional, ídolo no Chelsea, reconhecido pela força física e pelos gols que marca. Quem o enfrentou confirma as dificuldades em conseguir parar Didier Drogba. A seleção do Brasil vai encontrá-lo neste domingo no Soccer City.

Recuperado de uma fratura no cotovelo, Drogba foi liberado pela FIFA depois de reunião técnica da entidade, no final da noite de hoje aqui em Joanesburgo. A proteção que ele usa para proteger o local foi motivo de uma abordagem da comissão técnica da seleção brasileira. ¨Se for de metal, não deveria ser permitido¨, contesta o médico José Luis Runco.

O técnico Ericksson, que treinou Dunga na Fiorentina, desconversou sobre a utilização de Drogba contra o Brasil. ¨Eu não estou certo ainda. Ele treinou bem mas vou conversar com os médicos¨, avisou o treinador sueco que dirige a Costa do Marfim.

Para o bem do futebol, que Drogba esteja em campo, mesmo reconhecendo o potencial dele de decidir partidas.

Por Leandro Quesada às 16h57

18/06/2010

Dunga repete time da estreia

As dicas dadas pelo técnico da seleção deixam pelo menos para mim, a certeza de que o time não muda para o jogo contra a Costa do Marfim.

Dicas que chegam pelo discurso e pela prática também. No treino coletivo (vencido pelos titulares por 1 x 0) hoje no Saint Sthithians School, Dunga colocou em campo a mesma formação da partida diante da Coreia do Norte: Júlio César, Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Kaká; Robinho e Luís Fabiano.

Com a decisão, Dunga tenta melhorar o entrosamento, a linha de passe, a velocidade de jogo da seleção e a diminuir a distância entre o meio campo e o ataque.

Até quem deseja um lugar no time titular, como Júlio Batista, concorda com o chefe:¨Ele vem trabalhando muito tempo esse grupo. Dunga não quer mudar, ele quer estabilidade¨.

Por Leandro Quesada às 17h21

17/06/2010

Morumbi fora, bola cantada...

O Morumbi sempre viveu a desconfiança da FIFA e da CBF. O meu texto no início de abril abordava o risco do SPFC perder a sede da Copa.

Morumbi... É ou não é?

As dúvidas sobre o futuro do Morumbi, palco paulistano da Copa 2014, geram muitas incertezas e um mal-estar entre os que participam da organização do evento.

A declaração de Ricardo Teixeira confirmando mais um veto da Fifa ao estádio tem outro significado, na visão de um dirigente do São Paulo FC. O vice Carlos Augusto de Barros e Silva, Leco, tem certeza que a disputa pelo poder do futebol nacional, envolvendo a eleição do Clube dos 13, tem um peso preponderante quando se fala de Morumbi na Copa 2014: “Sem dúvida nenhuma, claro que sim. Existe um viés político visto por todos. Normal que aconteça”.

Uma contribuição negativa para aumentar os boatos contra o projeto-Morumbi tem sido alimentada pelo secretário geral da Fifa, Jerome Walcke, que muda de posição a cada dia.

Em época de semana santa, o diretor do São Paulo João Paulo de Jesus Lopes ironiza Jerônimo Walcke, com muito humor: “Por que nos persegue, Jeremias**, por quê? Nós confiamos na última informação de que o Morumbi vai receber os jogos da Copa”.

O SPFC mostra temor com a entrada de outro projeto, o chamado plano B. O Corinthians com o apoio da Federação paulista de futebol, ergueria uma nova arena, posteriormente aprovada pela Fifa para os jogos da Copa. O presidente corinthiano Andrés Sanchez garantiu que "em dois anos levantamos um estádio".

Jesus Lopes alerta que “o governo de São Paulo garante que o Morumbi é o estádio da Copa e não vai investir em outro estádio. Se for outro estádio, a iniciativa privada seria a responsável”.

A Fifa poderia acabar com a polêmica ao responder oficialmente se o Morumbi é ou não a sede do Mundial de 2014. E ponto final.

** Jeremias foi um dos profetas do antigo testamento.

Por Leandro Quesada às 15h16

Não tem Kaká... Vai com quem?

Quando Dunga convocou os 23 jogadores para a Copa da África do Sul, uma das questão era saber quem poderia entrar no lugar de Kaká caso fosse necessário.

Eis que chegou o momento de discutir mais profundamente o assunto. Na estreia, o meio campista do Real Madrid não suportou os 90 minutos e foi substituído. Algo que o craque já imaginava depois de ficar sem jogar por dois meses.

Lesionado, Kaká passou por uma árdua recuperação. Os treinos físicos e a fisioterapia tomaram um bom tempo da vida profissional do jogador.

Daniel Alves, penso eu, é aquele mais próximo de desempenhar o papel de armador da seleção. Júlio Batista já se colocou à disposição para substituir o amigo da época de São Paulo FC.

A terceira via se apresenta com Robinho. O atacante santista disse que não ¨vê problemas em jogar um pouco mais atrás, como faz o Kaká. Já joguei nesta posição, se o Dunga quiser...¨ 

Por Leandro Quesada às 14h30

16/06/2010

Ricardo Teixeira: ¨Não há Copa sem S. Paulo¨

O presidente da CBF explicou que o Morumbi ¨foi vetado por não ter enviado as garantias financeiras¨ para confirmar a candidatura a sede.

Depois da Copa da África do Sul, Teixeira se reúne com o comitê paulista do Mundial de 2014 para analisar a questão do novo projeto. ¨A alternativa de outro estádio é de responsabilidade do governo de São Paulo. Eu não conheço outro plano que não seja o Morumbi. Eu acredito que São Paulo receberá a abertura da Copa¨.

O mandatário da entidade ratificou que não pensa em ¨Copa no Brasil sem a cidade de São Paulo, eu tenho convicção absoluta disso. A cidade merece pela força que tem¨.

Aqui em Joanesburgo, o ministro Orlando Silva lamentou: ¨O fim de uma novela. Um final infeliz em que a maior cidade do Brasil não havia conseguido viabilizar o projeto da Copa. O comitê paulista que aponte o caminho¨.

Orlando avisa que o governo federal ¨não vai assumir as responsabilidades daqueles que não cumpritam com as obrigações¨.

Por Leandro Quesada às 19h24

15/06/2010

Ufa! que sufoco

Não foi a estreia dos sonhos. A atuação brasileira no quesito técnico ficou abaixo da crítica mas o resultado deixa o time de Dunga bem encaminhado para a fase de oitavas da Copa do Mundo.

Tensão da primeira partida, formação inédita, jogadores ainda sem o nível físico ideal e retranca do adversário foram alguns dos pontos indicados para explicar a falta de um futebol mais belo em Joanesburgo.

O primeiro tempo da seleção no Ellis Park foi sofrível, sem criatividade no meio campo, falhas na troca de passes e finalizações erradas para o gol. O jogo ficou desinteressante. Felipe Melo, Kaká e Luis Fabiano não tiveram grandes passagens no duelo.

Na etapa final, houve uma melhora, suficiente para definir a vitória sobre a fechada Coreia do Norte. Maicon e Elano resolveram. Nos últimos instantes veio o susto com o gol coreano, um aviso para que o sistema defensivo não deixe de lado a atenção em nenhum momento.

Eu penso que ao enfrentar adversários com técnica mais apurada, como são a Costa do Marfim e Portugal, as performances do Brasil crescerão na competição.

Por Leandro Quesada às 20h27

14/06/2010

Trio pronto para a estreia na Copa

Júlio César, Kaká e Luís Fabiano estarão em campo no primeiro jogo da seleção na Copa do Mundo, no Ellis Park, aqui em Joanesburgo. Depois de muitas dúvidas, boatos e especulações, finalmente, os três se consideram preparados para a estreia. Agora é esperar para acompanhar como será a reação deles na disputa do jogo.

Clinicamente recuperados segundo o médico José Luis Runco mas ainda sem o estágio físico ideal como previa o preparador Paulo Paixão, algo que deve ser atingido a partir do confronto com Portugal, na terceira rodada.

Com eles, o Brasil fica mais forte para iniciar a caminhada rumo ao sexto título mundial.

A equipe de Dunga tem ainda Robinho, a séria dupla de zaga formada por Juan e Lúcio, o forte lateral Maicon e o experiente Gilberto Silva. Uma formação que se não é a mais rica da história da seleção brasileira, mostra capacidade e vontade de sobra para brigar pela taça do mundo.

Por Leandro Quesada às 18h26

13/06/2010

Seleção vive crise de TPM

A tensão pré-mundial ataca o time de Dunga. Ninguém saberá ao certo como surgem os motivos da tal tensão. TPM é TPM, a gente sabe como é. O melhor mesmo é não provocar.

O clima de animosidade está sendo criado há muito tempo mas ganhou corpo desde que o treino de sábado foi fechado aos jornalistas, em uma retaliação da CBF, com apoio da comissão técnica. (leia a postagem anterior)

Pela segunda vez, os trabalhos da seleção brasileira, não serão acompanhados pelos repórteres.

As restrições se fortaleceram nos últimos tempos com o encerramento da zona mista comum na história da seleção, as entrevistas sendo limitadas a dois personagens por dia, escolhidos pela entidade e sem a anuência dos jornalistas.

Dentro da seleção eu ouvi que tudo poderia ser bem pior com apenas duas entrevistas por semana e poucas visitas abertas aos treinamentos.

Como se isso ganhasse a Copa...

Por Leandro Quesada às 10h43

Sobre o autor

Repórter e apresentador da rádio e TV Bandeirantes desde 1995, Leandro Quesada cobre os principais eventos da emissora. São 3 Copas do Mundo (1998, 2002 e 2006, além de coberturas jornalísticas de Campeonatos Brasileiros, Copas do Brasil, Estaduais, Libertadores, Mundiais de Clubes, Liga dos Campeões, eliminatórias da Copa, amistosos da seleção, Copa América, entre outros. Na Rádio Bandeirantes, é repórter e também apresentador do programa Esporte em Debate desde 1999. Na TV, é um dos comentaristas do Jogo Aberto, programa da Band, comandado por Renata Fan. Em 2002, ganhou o prêmio de melhor repórter esportivo dado pela Aceesp - Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo. O jornalista ainda foi um dos informantes da CPI CBF-Nike - que investigou o submundo do futebol brasileiro.

Sobre o blog

Paulistano nascido no bairro histórico do Ipiranga, criado na República da zona leste da capital, torcedor do Juventus da Mooca, Quesada trará matérias especiais e notícias exclusivas dos bastidores do futebol.