Blog do Quesada

Busca

25/06/2010

Amistosão

Nunca imaginei presenciar um jogo tão sem graça como Brasil e Portugal, em Durban. Nem parecia Copa do Mundo, olhares atentos, mídia em peso, com milhares no estádio (62 mil estavam no estádio) e milhões vendo na TV.

Um time classificado e outro atrás de um empate para seguir. Um duelo morno no primeiro tempo e sofrível no segundo, a ponto do narrador José Silvério, da Rádio Bandeirantes, conversar comigo e com o comentarista Mauro Beting durante boa parte da etapa final.

Ninguém queria nada com nada. Lastimável.

Um jogo de compadres, uma pelada, um joguinho de fim de semana de solteiros e casados. Lamentável amistoso;

Dunga não gostou do que viu mas o colega Queiroz achou fantástico. Vai entender!

Bem, cada um vê o futebol de um jeito. Cristiano Ronaldo foi eleito o melhor em campo. Gargalhadas para a escolha. Mas a seleção brasileira não deveria rir já que ficou bem distante do mínimo exigido para um favorito ao título.

Por Leandro Quesada às 15h14

24/06/2010

Júlio Batista e Daniel Alves, as caras novas...

Dunga confirmou apenas Júlio Batista na vaga do suspenso Kaká. Algo já esperado depois das observações que fizemos nos treinos da seleção brasileira.

Júlio não tem o talento de Kaká mas esbanja vontade, raça e correria, do jeito que Dunga gosta e aprova.

No lugar do contundido Elano, o treinador não revelou o substituto. Eu arriscaria a entrada de Daniel Alves mas não posso descartar Ramires, o plano B, volante que disputou a vaga com Elano até da Copa começar na África do Sul.

Por Leandro Quesada às 16h04

Técnicos reclamam de gramado em Durban

Dunga e Carlos Queiroz consideram que as condições ruins da grama do estádio Moses Mabhida atrapalharão o desempenho de portugueses e brasileiros.

No local já foram disputados quatro jogos (Alemanha 4 x 0 Austrália, Espanha 0 x 1 Suiça, Holanda 1 x 0 Japão e Nigéria 2 x 2 Coreia do Sul).

Mais três partidas terão como palco a arena localizada na bela Durban. Brasil vs Portugal e ainda um jogo das oitavas e outro da semifinal.

O Moses Mabhida custou mais de 700 milhões de reais, tem capacidade para 70 mil pessoas e ficou pronto em 2009.

Por Leandro Quesada às 15h55

23/06/2010

Cristiano Ronaldo sem marcação especial

O capitão da seleção brasileira descarta a necessidade de se adotar uma marcação homem a homem sobre o gajo português. Lúcio explica: ¨É um grande jogador mas eu acredito muito mais em uma marcação coletiva, cada uma na sua zona. A nossa forma de marcar e jogar deve ser imposta em campo¨.

Cristiano é um jogador diferente. Ele alia velocidade, força e talento, quesitos que o conduziram ao topo do futebol mundial, reconhecido como o melhor do mundo pela FIFA.

Ao comentar a tal marcação especial eu me embro imediatamente de 2006, quando na Alemanha, a seleção de Parreira não se tocou em realizá-la em Zinedine Zidane. Moral da história: ¨Zizou botou o Brasil no bolso da camisa¨, como diria meu amigo jornalista Cláudio Zaidan, da rádio Bandeirantes.

Claro que o momento atual é diferente daquele vivido pela equipe brasileira contra a França, em Frankfurt. O Brasil já está classificado, sem o risco de eliminação. Ainda bem.

Por Leandro Quesada às 10h26

22/06/2010

Kaká: ¨vou me policiar¨

Por precaução, o camisa 10 da seleção brasileira vai evitar as provocações dos adversários a partir de agora.

Depois da expulsão sofrida contra os marfinenses, Kaká reconhece a necessidade de não entrar em ¨briguinhas¨ e não revidar tapas, gestos e palavrões. Algo que não condiz com a classe do ex-são-paulino. ¨Os árbitros estão severos. Eu vou me policiar dentro de campo, sim¨, prometeu.

Kaká foi expulso três vezes na carreira, sendo duas pelo São Paulo FC e uma pelo Brasil.

Por Leandro Quesada às 13h58

Dunga escapa de punição da FIFA

A FIFA anunciou hoje que por falta de provas, o técnico brasileiro não será punido. (leia texto anterior neste blog)

O porta voz da entidade Pekka Odriozola encerrou o assunto ao informar que o comitê disciplinar não obteve nenhuma prova contundente para punir ou suspender Dunga.

Durante a entrevista coletiva o treinador se irritou com um jornalista e soltou algumas palavras ofensivas. Um pouco antes, na hora em que a bola rolava contra a Costa do Marfim, Dunga também teria ofendido o árbitro Lanoy, da França.

A CBF usou a influência dentro da FIFA para amenizar a situação e livrar Dunga.

Por Leandro Quesada às 07h16

21/06/2010

Dunga: ¨Muita calma nesta hora¨

Já é do conhecimento da CBF que o comportamento do técnico da seleção brasileira está na mira da FIFA. A entidade maior do futebol analisa o ato de Dunga durante a entrevista coletiva pós-jogo no Soccer City.

Dunga ficou irritado com o jornalista Alex Escobar, da TV Globo, que estava ao celular. ¨Algum problema¨, pergunta Dunga de forma áspera para o repórter. ¨Besta, burro, cagão¨, completou o treinador bem baixinho perto do microfone, mas suficiente para ser ouvido.

O comitê disciplinar da FIFA pode enquadrar o técnico brasileiro no artigo 57 (punição a qualquer pessoa que ofenda outra por linguagem ou gestos, violando a boa conduta).

Serve de exemplo o caso envolvendo Maradona em uma entrevista quando soltou para os jornalistas o famoso ¨que sigam chupando¨. El pibe foi suspenso por um jogo, pagou uma multa de R$ 42 mil e não participou do sorteio dos grupos da Copa. A atitude de Dunga é considerada tão ou mais séria que a do argentino.

A FIFA busca imagens e áudios de uma possível ofensa de Dunga ao árbitro Sthefane Lanoy, da França.

De fato uma atitude incompatível de um profissional rodado, experiente, com três Copas do Mundo como jogador (ganhou um título em 94), que atuou em países como Itália, Alemanha, Japão, onde conheceu gente diferente e ganhou cultura, creio.

Incompatível para alguém que - gostem ou não - inscreveu o nome para sempre nas páginas vitoriosas da seleção brasileira de futebol.

Incompatível para quem conhece o outro lado – das empresas de comunicação – e foi comentarista de rádio e TV em dois mundiais.

Dunga, meu ex-companheiro de cobertura na Copa de 2002, tenho algo a dizer como um amigo que não sou, mas que deseja o teu bem e o da ¨nossa¨ seleção: ¨Muita calma nesta hora, Dunga¨.

Por Leandro Quesada às 14h36

Oitavas: 1° objetivo alcançado

Com a vaga confirmada para as oitavas da Copa, a seleção brasileira encerra uma das pressões. Classificada, a equipe de Dunga tem a meta de se apresentar melhor no duelo com Portugal.

Da estreia para o jogo diante dos marfinense, a evolução foi clara. Os jogadores estavam mais soltos, nem por isso menos concentrados e psicologicamente preparados para encarar um adversário tecnicamente bom e fisicamente forte.

A atuação destacada passou pelos pés de Kaká, autor de dois passes para os gols de Elano e Luís Fabiano. Kaká apareceu e com ele, o futebol do time de Dunga evoluiu. Expulso de maneira injusta, o meio campista fará falta contra os lusitanos em Durban. Por outro lado ele terá uma semana para entrar em condições melhores na partida das oitavas.

A vitória passa também por Luís Fabiano. O atacante que alimentava um jejum de seis jogos sem marcar, finalmente, desencantou. Os dois gols na Costa do Marfim tiram um peso das costas dele.

Destaque também para Elano. O ex-santista corre o campo todo, nunca foge da briga como no lance em que o marfinense quase o quebrou e ainda é decisivo ao marcar gols.

Aos poucos o Brasil de Dunga vai se ajustando. Faltam apenas quatro jogos para o Hexa. Não estou contando aqui, óbvio, a partida contra Portugal, já que o Brasil está classificado para as oitavas-de-final.

Por Leandro Quesada às 06h51

Sobre o autor

Repórter e apresentador da rádio e TV Bandeirantes desde 1995, Leandro Quesada cobre os principais eventos da emissora. São 3 Copas do Mundo (1998, 2002 e 2006, além de coberturas jornalísticas de Campeonatos Brasileiros, Copas do Brasil, Estaduais, Libertadores, Mundiais de Clubes, Liga dos Campeões, eliminatórias da Copa, amistosos da seleção, Copa América, entre outros. Na Rádio Bandeirantes, é repórter e também apresentador do programa Esporte em Debate desde 1999. Na TV, é um dos comentaristas do Jogo Aberto, programa da Band, comandado por Renata Fan. Em 2002, ganhou o prêmio de melhor repórter esportivo dado pela Aceesp - Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo. O jornalista ainda foi um dos informantes da CPI CBF-Nike - que investigou o submundo do futebol brasileiro.

Sobre o blog

Paulistano nascido no bairro histórico do Ipiranga, criado na República da zona leste da capital, torcedor do Juventus da Mooca, Quesada trará matérias especiais e notícias exclusivas dos bastidores do futebol.