Blog do Quesada

Busca

06/08/2010

Juvenal encerra modelo longo prazo

O fim do vínculo de Ricardo Gomes com o SPFC mostra uma situação pouco comum no clube nos últimos anos.

O tricolor adotava a filosofia de manter o treinador mesmo nos momentos mais conturbados. Com Muricy foi assim, a cada eliminação na Libertadores, a permanência dele era garantida e rendia bons frutos, como o inédito tri brasileiro.

É óbvio que a decisão do clube deve ser soberana ao definir a troca ou não do comando do time.

O tempo vai dizer se a atitude foi precipitada ou acertada, se o novo nome terá o tempo necessário para recolocar o São Paulo no caminho das conquistas e se a diertoria e a torcida terão paciência com o novo treinador.

Por Leandro Quesada às 22h30

Kaká quase foi cortado...

Uma surpresa para mim é a declaração do médico da seleção brasileira em entrevista à Rádio Bandeirantes.

José Luís Runco revelou que ainda em Curitiba, na fase de preparação, a comissão técnica e o departamento médico da seleção discutiram a ¨possibilidade de corte¨ do craque da disputa da Copa.

A decisão de mantê-lo no elenco foi baseada na pequena gravidade da situação.

Kaká garante que não ¨escondeu o problema no joelho¨ de ninguém. Durante o mundial, as dores no púbis eram a maior preocupação do meio-campista do Real Madrid.

Kaká se esforçou muito na fase de preparação e já na disputa da Copa treinou em até três períodos. Para quem ficou mais de três meses sem jogar, conseguiu uma evolução rápida durante o mundial.

Por Leandro Quesada às 21h57

05/08/2010

Tríplice coroa é a meta do Santos

Com Paulistão e Copa do Brasil já garantidos na temporada de 2010, o peixe agora aplicará as forças totalmente no Brasileirão. O Santos está ¨impossível¨ mesmo.

A missão de alcançar o terceiro título no ano não será fácil já que o campeonato nacional é longo, desgastante e muito equilibrado. Não estou levando em conta a Copa Sulamericana.

Os esforços da diretoria apontam para a manutenção dos principais jogadores mas o assédio europeu sobre os jovens Neymar e PH Ganso preocupam os torcedores e o técnico. André foi negociado. Robinho pertence ao Manchester City e está na mira do Benfica, por exemplo.

Se o Santos perder os craques, a conquista da tríplice coroa fica mais difícil e árdua. ¨Gostaria que todos ficassem, para prosseguir o trabalho¨, torce o técnico Dorival Junior.

Por Leandro Quesada às 00h24

03/08/2010

Banco ¨banca¨ Valdivia

Júlio Rodrigues, presidente do Banif, garantiu todas as condições financeiras para trazer o chileno.

¨Vamos ajudar o Palmeiras em uma parceria cliente-banco. Uma operação financeira totalmente viável, sem um sacrífico extremo ou algo penoso para o clube, uma transação simples¨, afirmou o empresário.

Os detalhes sobre a forma de pagamento do empréstimo feito pelo Palmeiras não foram revelados.

A compra de Valdivia custará 6 milhões e 250 mil euros.

Por Leandro Quesada às 21h38

Edu Dracena: nada de título ainda

A diferença técnica entre Santos e Vitória dá o favoritismo aos santistas na decisão no Barradão.

O experiente zagueiro santista já em Salvador evitou comemorar a conquista da Copa do Brasil de forma antecipada: ¨Se não entrar concentrado, a gente não leva esse título¨.

Edu Dracena com esta posição não deixa o ¨salto alto¨ atrapalhar os planos de conquistar a competição.

Antes da final que garante vaga na Libertadores 2011, o clima do Santos foi abalado pelo envolvimento dos atletas e torcedores em uma transmissão de vídeo de internet, com direito a ofensas entre as partes. ¨A garotada do Santos tem bom coração, não fizeram por mal. A gente dá conselhos mas de vez em quando entra por um ouvido e sai pelo outro¨, explicou Edu.

Santos ou Vitória, quem levar a Copa do Brasil será o primeiro clube brasileiro a garantir vaga na Libertadores do ano que vem.

Por Leandro Quesada às 21h32

02/08/2010

Que tal uma escola ?

O tempo ocioso dos jogadores de futebol talvez explique o episódio envolvendo os garotos da Vila. A rotina de treinos, jogos e concentrações é sempre a desculpa para dizer que não dá para conciliar a vida profissional com os estudos.

Os clubes fortaleceram ao longo dos anos esta tradição nefasta. Não tomaram nenhuma iniciativa e quando fizeram, logo ouviram dos jogadores que ¨não dava para fazer tudo ao mesmo tempo¨.

Mas é possível estudar além de rezar na concentração, ficar horas na internet ou ao telefone, ouvir música e jogar videogame. Sei lá... estudar a língua portuguesa para se comunicar melhor com os jornalistas e torcedores, um pouco de inglês ou espanhol para saber se comportar quando for atuar no exterior e não ser enganado.

Quem sabe um curso de administração, direito ou comunicação para quando pendurar as chuteiras, virar um dono de um bom negócio, um advogado que conheça as leis ou até um comentarista de futebol.

Dinheiro não é nenhum problema, certo? Uma desculpa a menos. A fama dos campos dariam a eles cursos grátis, sem ônus, ao contrário do cidadão comum, obrigado a trabalhar muito e fazer mágica para pagar os estudos.

Mas para alterar a cultura ¨jogador é pra jogar e não pra casar com a nossa filha¨, é necessário mudar a cabeça dos pais dos jogadores que não imaginam que um dia tudo acaba, daqueles que dirigem os clubes e são desmazelados com o futuro dos craques e das companhias nem sempre positivas, na maioria das vezes interesseiras e nada interessantes.

Por Leandro Quesada às 18h34

01/08/2010

Belluzzo dá palavra e garante o mago

O presidente palmeirense em entrevista à Rádio Bandeirantes contestou a informação dada por mim de que exista alguma preocupação ou risco da contratação de Valdivia fracassar.

¨Eu li a nota do Quesada. Há algumas imprecisões. O Palmeiras faz o pagamento através de uma carta de fiança emitida pelo banco Banif já aceita pelo Al Ain. A carta tem validade por 360 dias. O Palmeiras está obtendo recursos, com a participação dos eternos palestrinos e tudo estará depositado até quarta-feira¨, explica o mandatário.

Com o acerto feito, mais adiante o Palmeiras devolve o dinheiro ao banco Banif, responsável pelo investimento de 6 milhões e 250 mil euros. Belluzzo, mentor da volta de Valdivia, espera que todas as promessas financeiras sejam cumpridas.

Queridos internautas, agora eu volto a comentar sobre Valdivia apenas a partir do momento em que o jogador vestir a camisa do Palmeiras. Os palmeirenses aguardam ansiosos, professore Belluzzo.

Por Leandro Quesada às 22h50

Valdívia: onde está o dinheiro?

A volta de Valdivia tem deixado muita gente de cabelo em pé no Palmeiras ou sem cabelo. A novela ainda tem mais capítulos. O atual está baseado na enorme preocupação dentro do Palestra Itália por causa do prazo para depositar os 6 milhões e 250 mil euros nos cofres do Al Ain que termina na quarta-feira.

O dinheiro virá (se é que virá) de uma ¨vaquinha¨ levantada por sócios remidos e por alguns conselheiros-empresários apaixonados.

O problema é que alguns prometeram ajudar e deram o fora. Dentro do clube a discussão gira em torno justamente da falha de estratégia de acertar tudo com os árabes e com o jogador, sem antes ter as garantias de que o dinheiro seria mesmo arrecadado.

O presidente Belluzzo está nesta negociação com o apoio do grupo que o acompanha. A direção de futebol e o departamento financeiro do clube não foram consultados. O vice Gilberto Cipullo e ainda Seraphim del Grande e Savério Orlandi não tiveram participação nenhuma por decisão do próprio Belluzzo.

A questão financeira poderia ter sido resolvida de uma forma mais simples, talvez com a ajuda da federação paulista de futebol mas Marco Polo del Nero e Belluzzo não falam o mesmo idioma. A entidade faria um empréstimo e depois o clube pagaria de volta. Belluzzo não aceita isso.

Para amenizar a relação política ruim de Belluzzo com a federação, o plano era usar uma figura de peso como Felipão mas nem mesmo o pentacampeão conseguiria estreitar os laços. O próprio Felipão está indignado com a questão Valdivia por falta de informações.

Ao contar pra mim todos os problemas financeiros para trazer Valdivia de volta, um conselheiro disse que é uma ¨irresponsabilidade¨ falar da contratação de Ronaldinho Gaúcho. ¨É mexer com os sentimentos do torcedor palmeirense. Isso não pode¨, completou o palestrino também incomodado.

Por Leandro Quesada às 23h27

Sobre o autor

Repórter e apresentador da rádio e TV Bandeirantes desde 1995, Leandro Quesada cobre os principais eventos da emissora. São 3 Copas do Mundo (1998, 2002 e 2006, além de coberturas jornalísticas de Campeonatos Brasileiros, Copas do Brasil, Estaduais, Libertadores, Mundiais de Clubes, Liga dos Campeões, eliminatórias da Copa, amistosos da seleção, Copa América, entre outros. Na Rádio Bandeirantes, é repórter e também apresentador do programa Esporte em Debate desde 1999. Na TV, é um dos comentaristas do Jogo Aberto, programa da Band, comandado por Renata Fan. Em 2002, ganhou o prêmio de melhor repórter esportivo dado pela Aceesp - Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo. O jornalista ainda foi um dos informantes da CPI CBF-Nike - que investigou o submundo do futebol brasileiro.

Sobre o blog

Paulistano nascido no bairro histórico do Ipiranga, criado na República da zona leste da capital, torcedor do Juventus da Mooca, Quesada trará matérias especiais e notícias exclusivas dos bastidores do futebol.