Blog do Quesada

Busca

08/10/2010

A volta de Ronaldo: quem responde?

Quem poderia ou deveria responder com exatidão quando o fenômeno retornará aos campos de futebol?

Ronaldo, o maior interessado?

Adílson Batista?

Os médicos corinthianos?

O preparador físico?

A nutricionista do timão?

Andrés Sanches, o presidente?

Roberto Carlos, o melhor amigo?

A fiel torcida?

O presidente do Brasil, Lula?

Dona Sônia, a mãe?

Ou o filho Ronald?

Interrogações, diria Roberto Avallone.

Por Leandro Quesada às 21h14

Cruzeiro chegando, uai!

Bem ao estilo mineiro, quietinho, de mansinho e sem fazer alarde, o Cruzeiro se aproveitou das ¨bobeiras¨ de Fluminense e Corinthians nas últimas rodadas. Os cruzeirenses alcançaram a vice-liderança, empurrando o timão para baixo e encostando nos cariocas.

No domingo, em Uberlândia, Flu e Cruzeiro fazem o melhor jogo da rodada. Um ponto é a diferença entre os dois adversários. Em Minas Gerais, a equipe de Cuca poderá alcançar o primeiro posto baseado em arrancada excepcional neste segundo turno.

Dos 27 pontos disputados em nove jogos (6v, 2e, 1d) no returno, o Cruzeiro levou vinte para a Toca da raposa. Explicada assim a nova posição ocupada pelo time azul.

No campeonato por pontos corridos, crescer na reta final é um trunfo para quem quer o título ou outro objetivo. Enquanto o Cruzeiro sobe, Corinthians e Fluminense derrapam e colocam um enorme sinal de alerta ligado nas Laranjeiras e no Pq. São Jorge.

O Palmeiras, por exemplo, que goleou o Avaí encosta no G3 e já soma cinco jogos invicto. Um crescimento responsável por colocar o verdão perto da briga por vaga na Libertadores.

Por Leandro Quesada às 01h58

06/10/2010

New Palestra Itália

O alvará concedido pela prefeitura paulistana encerra de vez as incertezas sobre a construção da nova arena do Palmeiras. Foram anos de espera. Anos em que muita gente dentro do próprio Palestra, por motivos políticos, lutou contra a construção de um estádio moderno.

O prefeito paulistano, Gilberto Kassab, com quem conversei hoje, confirmou que a obra não tem mais obstáculos burocráticos.

A cidade ganha um novo espaço esportivo, dentro das exigências da Fifa, com conforto total para jogadores, torcedores e jornalistas. O Palmeiras se insere também no contexto da Copa do Mundo de 2014 colocando outro estádio para o evento.

Agora tudo depende dos esforços do clube para erguer um dos melhores estádios do país.

Viva o novo Palestra Itália!

Por Leandro Quesada às 18h38

Felipão veta dupla Valdivia-Lincoln

Deixem de esfregar as mãos palestrinos do Brasil. O técnico não escalará os dois jogadores juntos desde o início da partida contra o Avaí.

Na visão de Felipão, eles não têm a característica de marcação o que prejudica o sistema defensivo palmeirense e sobrecarrega quem é responsável pela tarefa.

Valdivia e Lincoln não podem exercer a função a não ser que aceitem mudar a forma de jogar.

Felipão admite ser difícil obrigar o atleta já consagrado a mudar os conceitos táticos em campo.

Cristiano Ronaldo, astro português, por exemplo, aprendeu a marcar os adversários durante a passagem pelo Manchester United, comandado por Alex Fergusson. Na seleção portuguesa, Felipão recebeu o jogador pronto para a missão de auxiliar os colegas de defesa.

Uma questão de característica de cada jogador. Talvez Valdivia e Lincoln mesmo que queiram não tenham condições físicas para cumprir vários papéis diferentes no time.

Por Leandro Quesada às 18h18

05/10/2010

Valdivia, Lincoln e Kléber juntos?

O torcedor palmeirense deve estar esfregando as mãos com a possibilidade mostrada durante treino na Academia de futebol. Bem, alguém vai dizer que treino é treino e no jogo Felipão talvez não confirme a escalação do trio desde o início.

As presenças de Valdivia e Lincoln deixam o time mais leve e técnico. Liberdade para Kléber, mais sintonizado com o ataque, a real posição do gladiador.

No meio campo, a escalação do experimentado e bom de bola Marcos Assunção dá sustentação ao setor.

Aos poucos Felipão vai encontrando uma formação mais próxima do ideal levando em conta as opções disponíveis.

Por Leandro Quesada às 22h43

Legião de desfalques na estreia de Carpegiani

Logo na estreia do novo técnico, o São Paulo não terá vários jogadores para escalar. Contundidos ou suspensos, Jorge Wagner, Cleber Santana, Ilsinho, Fernandão, Ricardo Oliveira, Richarlyson, Xandão, Wellington e Júnior César (volta no ano quem vem apenas) estão fora de combate.

É quase um time inteiro. Time que se for escalado em condições ideais poderá levar o SPFC a outra situação no campeonato.

Por todas as circunstâncias, Carpegiani terá de ultrapassar os obstáculos apresentados com a legião de desfalques apostando em nomes que não vinham sendo aproveitados muitas vezes. Carlinhos Paraíba, Diogo e Fernandinho ganham espaço com o novo comandante do tricolor.

Por Leandro Quesada às 22h27

O termômetro Jorge Henrique

A contusão no joelho do meio-campista, mais grave do que se previa, afasta um dos principais jogadores do Corinthians. O time sentirá a ausência.

Taticamente com Mano Menezes e agora com Adílson Batista, Jorge Henrique desempenhou papel fundamental no time. Na marcação e cobertura pelas alas, na armação pelo meio e nos toques curtos, ele se posicionou com muito destaque. Termômetro do time em algumas jornadas, quando Jorge não ia bem, a equipe sentia também.

Sem ele, Elias na seleção, Ralf fora durante todo o mês de outubro e Ronaldo ainda ausente, o técnico Adílson Batista terá de encontrar as peças dentro do elenco. Edu, Defederico e Boquita são as opções, além de Dentinho que está voltando aos poucos.

Por Leandro Quesada às 21h58

Luxa no Flamengo: vai ou racha

O encontro de dois ¨cases¨ de sucesso que estão em má fase no momento. Mas quando duas grandes marcas se encontram, elas superam os obstáculos juntas ou então se afundam de vez.

Luxemburgo vai encontrar a terra arrasada na Gávea. Brigas políticas, a saída inexplicável de Zico, a troca constante de técnicos, o atraso de salários e a péssima campanha no Brasileirão. Pior não pode ficar, não é? A não ser o rebaixamento, fantasma que assombra o mengo.

O Flamengo terá um treinador, cinco vezes campeão brasileiro, que não emplacou o trabalho esperado no Atlético-MG e que precisa recuperar o tempo perdido. Luxa conhece bem o clube rubro-negro. Lá jogou na década de 70 e por duas vezes foi o técnico da equipe. Em 95 teve dificuldades para dirigir o time com o melhor ataque do mundo: Sávio, Romário e Edmundo. Intrigas com o baixinho derrubaram Luxemburgo do cargo.

O novo comandante chega ao emprego atual pressionado para ganhar jogos, escapar do perigo da degola e já sem chances de lutar por vaga na Libertadores.

Com Luxa, o Flamengo vai ou racha.

Por Leandro Quesada às 16h40

04/10/2010

Flamengo, o triturador de técnicos

Três técnicos no ano explicam parte do insucesso do Flamengo até aqui. Com a filosofia que sustenta a relação técnico-clube, os profissionais não suportaram os maus resultados e foram demitidos. Um péssimo exemplo na condução do futebol da gestão Patrícia Amorim.

Até agora nenhuma explicação plausível foi dada pela cúpula rubro-negra para tirar Andrade do cargo. Andrade queria um aumento salarial após a conquista do Brasileirão de 2009. Justo para quem levou o mengo ao topo mas a diretoria relutou e mais adiante, após tropeços do time, arranjou a desculpa de que ele havia perdido o comando da equipe.

Veio outra opção caseira: Rogério Lourenço foi consumido pela pressão gigante que é dirigir um dos clubes mais populares do Brasil. Por pressão da torcida, como revelava o então diretor executivo Zico, Rogério não aguentou e também foi demitido.

Silas surgiu como o salvador da pátria flamenguista. Zico o sustentava mas caiu. Depois de dez jogos, com uma vitória apenas, o ex-meio-campista foi mandado embora da Gávea.

Quem será a bola da vez? Se for Luxemburgo, que ele se cuide. Recentemente, Luxa teve a ingrata experiência de ser demitido do Palmeiras e Atlético-MG, os dois últimos empregos do treinador.

Por Leandro Quesada às 19h43

Carpegiani pela 2° vez...

Eu lembro bem da primeira passagem de Carpegiani no SPFC em 1999. Depois de um bem sucedido trabalho na seleção do Paraguai, ele foi contratado para substituir Mário Sérgio. O técnico não repetiu o sucesso anterior e conseguiu no máximo levar o tricolor até a fase semifinal do Paulistão e do Brasileirão.

A torcida tricolor pegou muito no pé dele depois de goleadas para o Corinthians no campeonato paulista e também para o Boca Juniors, 5 a 1, na Copa Mercosul.

Lá se vão 11 anos...

No São Paulo, Carpegiani escalou Raí de volante certa vez, o que lhe rendeu o apelido de professor ¨pardal¨. Com os goleiros são-paulinos teve atitudes distintas: aprovou as cobranças de faltas e pênaltis de Rogério Ceni e afastou o goleiro reserva Roger por posar nu para uma revista. Foram 67 partidas, 40 vitórias, 9 empates e 18 derrotas (64,1% de aproveitamento). Carpegiani não renovou o contrato e deu lugar para Levir Culpi.

Ética

Que ética? O São Paulo procurou Carpegiani e o técnico aceitou. Pronto. Ninguém fez nada amarrado e no futebol profissional é assim, contratos são quebrados e ponto final.

Baresi

Sérgio Baresi dirigiu o time em 14 partidas (5 vitórias, 4 empates e 5 derrotas - aproveitamento de 45,2%). Foi vítima da indecisão da diretoria de futebol que não o respaldou como devia. Os boleiros sempre o viram como o ¨tapa-buraco ¨. A experiência será um trunfo para ele na sequencia da carreira.

Por Leandro Quesada às 00h13

Sobre o autor

Repórter e apresentador da rádio e TV Bandeirantes desde 1995, Leandro Quesada cobre os principais eventos da emissora. São 3 Copas do Mundo (1998, 2002 e 2006, além de coberturas jornalísticas de Campeonatos Brasileiros, Copas do Brasil, Estaduais, Libertadores, Mundiais de Clubes, Liga dos Campeões, eliminatórias da Copa, amistosos da seleção, Copa América, entre outros. Na Rádio Bandeirantes, é repórter e também apresentador do programa Esporte em Debate desde 1999. Na TV, é um dos comentaristas do Jogo Aberto, programa da Band, comandado por Renata Fan. Em 2002, ganhou o prêmio de melhor repórter esportivo dado pela Aceesp - Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo. O jornalista ainda foi um dos informantes da CPI CBF-Nike - que investigou o submundo do futebol brasileiro.

Sobre o blog

Paulistano nascido no bairro histórico do Ipiranga, criado na República da zona leste da capital, torcedor do Juventus da Mooca, Quesada trará matérias especiais e notícias exclusivas dos bastidores do futebol.